Amizade e Inveja


Amigos são das melhores coisas da vida, são muitas vezes irmãos de outra mãe ou que nunca tivemos, a família que escolhemos. 
Numa relação de amizade, às vezes, dá-se lugar à inveja. De forma mais ou menos consciente já experimentámos este sentimento. 
Não significa que não sejamos felizes, pelo contrário. A inveja surge da necessidade de comprar. Comparações de experiências passadas, de quantidade, de relações... 
Muitas vezes a inveja está relacionada com outros sentimentos como ciúme, mágoa, falta de autoestima e rivalidade (competição). 
Uma amiga foi bem sucedida num objetivo (teve uma nota fantástica num exame). Eu posso tentar superar-me e também tentar alcançar esse objetivo encarando a inveja de uma forma positiva.
ou 
 Uma amiga foi bem sucedida num objetivo (teve uma nota fantástica num exame). Eu posso tentar superar-me mas fui comparar as notas, as respostas e tentar encontrar a razão pela qual não tive uma nota tão boa quanto a dela. Ao encarar o motivo da inveja como uma competição estou a vê-lo como algo negativo. 


Tudo depende da perspectiva e da forma de lidar com a situação. 
Ao nos depararmos com uma situação  em que somos alvo de inveja, devemos tentar perceber se o nosso comportamento tem incitado ao desenvolvimento desses sentimentos. Podemos tentar calçar os sapatos dos nossos amigos e possivelmente ajustar o nosso comportamento.
Numa amizade é muito importante que os canais de comunicação estejam abertos porque é a falar que as pessoas se entendem. Neste caso podes conversar sobre a tensão que estás a sentir entre vocês e o que podem fazer para ultrapassar esse obstáculo. 
E é muito importante que não te sintas culpada (nem convencida) porque isso pode arruinar a vossa amizade. 
E quando somos nós a sentir inveja? Estamos sempre a comparar-nos, queremos ter tudo o que ela tem. Tentamos menosprezar as qualidades da pessoa em questão nas conversas em grupo, podemos ficar irritadas com o seu sucesso ou (a mais frequente) falar sobre ela nas suas costas. 
Para contornar estes sentimentos temos de trabalhar a nossa personalidade, autoestima e confiança. Ser sincero com os nossos pares e elogiar os outros com frequência. Aprender com os erros, contornar e superar obstáculos, reconhecer os nossos defeitos e aceitar as conquistas e qualidades dos outros. E caso uma destas situações aconteça, têm de encontrar o centro da vossa amizade e o espaço para se desculparem e perdoarem, de forma a seguirem com a amizade em frente. 


2 comentários :

Obrigada pela visita ❤
Respondo no próprio comentário ou no blog/ link assim que puder.

Dúvidas ou propostas flowersandlipsticks@gmail.com