Dicas para o tratamento com Ketrel

1. Não tenhas pressa

Não aconselho a começarem logo a usar o Ketrel todas as noites pois a pele pode não reagir bem. Vão testando a resistência da vossa pele, começando por intervalar duas noites, passando gradualmente para uma e se a pele reagir bem, podem usar diariamente. 
Este é um tratamento que demora. Podem começar a ver diferenças no grão da pele após um mês e após três meses de tratamento começam a ser visíveis os  verdadeiros resultados. 

2. Menos é mais

A quantidade de produto a aplicar diariamente é equivalente a uma ervilha. Não existe nenhum benefício em usarem mais do que isso e não terão melhores ou mais rápidos resultados. Aliás a utilização excessiva pode causar reacções adversas. 

3. As zonas sensíveis

Quando aplicas o Ketrel tem atenção às zonas em redor dos lábios, narinas e zona das olheiras. São áreas muito sensíveis as que geralmente apresentam irritações neste tratamento. Se acontecer descamação e irritação nestas (ou outras zonas do rosto) espaçar a aplicação do Ketrel. 
Quando usarem o Ketrel lembrem-se de aplicar um bálsamo de lábios antes da aplicação e depois ir reaplicando durante o dia para prevenir a secura e irritação desta zona.
Não aplicar o Ketrel na zona abaixo da sobrancelha e pálpebra a não ser por recomendação e acompanhamento médico. 
4. A hidratação

Nunca esquecer de hidratar e nutrir a pele após a aplicação e no dia seguinte. Mesmo nas primeiras aplicações mais desfasadas, em que não vão sentir grandes diferenças, a manhã seguinte é tão importante quanto a aplicação. Escolher um bom creme hidratante é essencial para os bons resultados. Eu, por exemplo, tenho utilizado uma mistura do bepanthene com habibut após o ketrel e de manhã utilizo o Bioderma Sébium Hydra.

5. O sol

O Ketrel é para ser usado apenas e unicamente à noite. A tetratoína é um ácido que reage com a luz solar por isso é muito importante protegerem a vossa pele aquando do tratamento com Ketrel. Durante o dia usar um protetor solar com SPF 50+ e reaplicar sempre que necessário, usar óculos de sol que protejam a zona ocular e até mesmo um chapéu que proteja o rosto. Quando souberem que vão estar em exposição solar direta, e aqui falo do verão português tão solarengo, suspendam o tratamento e esperem por dias mais cinzentos para recomeçarem. Eu já não estou a fazer o tratamento e só volto a usar o Ketrel em outubro. 


Se quiserem que faça um post sobre o que é, para que serve, como usar e quem pode ou deve usar segundo as informações que recolhi digam nos comentários que eu faço um post ou vídeo em Outubro quando voltar a usar. 

Não se esqueçam de partilhar com a amiga que anda a falar que quer fazer este tratamento há imenso tempo mas ainda está indecisa ou que, por não ter seguido estas dicas desistiu de utilizar Ketrel.